Se você conhece a GestãoDS já deve ter ouvido falar sobre o princípio de Pareto. Esse conceito é muito utilizado na ferramenta, mas você já pensou em como aplicá-lo em uma clínica médica? Pode parecer algo muito distante, mas é um dado muito conhecido na administração que pode ser aplicado para diferentes áreas.

Em poucas palavras, o princípio de Pareto afirma que 20% dos seus clientes, ou no caso de uma clínica médica, de seus pacientes, representam 80% dos lucros da empresa ou da clínica médica. Outro nome conhecido é regra 80-20, como você pode ter percebido.

Nesse artigo vamos explicar melhor sobre o princípio de Pareto e de que forma ele pode ser um impulsionador na captação de mais pacientes ou na retenção dos que você já possui. Boa leitura!

Princípio de Pareto na área médica

Um dos expoentes de que trata a regra do 80-20 é que 20% dos clientes gastam mais que 80% restantes. Nesse caso, possuímos uma ferramenta no software de gestão da GestãoDS que mapeia quais pacientes que são esses 20% na comparação.

Dessa forma, é possível avaliar algumas estratégias para tratar melhor os pacientes e, também, oferecer oportunidades diferentes dependendo do caso. Outra proposta é agradecer em forma de presentes e lembranças por todo carinho e confiança depositados na clínica no médico.

Mas, como surgiu a lei de pareto?

O princípio de Pareto foi apontado por Joseph M. Juran, que sugeriu o nome em favor do economista italiano Vilfredo Pareto. Assim, por exemplo: 20% dos vendedores ganham 80% das comissões, 20% das celebridades comandam esse mundo e, até mesmo, 80% das descobertas modernas são feitas por 20% dos cientistas.

Por isso, fica claro a aplicação da ferramenta em diferentes negócios. Assim, você pode atuar em duas frentes: na primeira, valorizando os 20% que mais consomem e indicam você e, na segunda, descobrindo táticas para impressionar e cativar os 80% que ainda não são assíduos ao seu serviço.

Grupo de 20% de pacientes

Quando você observa a lista de pacientes e todas suas informações consegue entender quem é esse grupo. No entanto, um software de gestão otimizado pode oferecer esses números de forma mais simples. Assim, você não se preocupa em encontrar quem são essas pessoas, mas na forma de realizar ações diferentes.

Aproveite esse momento para entender as semelhanças e gostos desses públicos. O essencial é implementar ações de mudanças a partir desse grupo.  Por isso, pense um pouco sobre o que você faz para os 20% de pacientes? Que tipo de atendimento diferenciado você oferece, principalmente, com foco na indicação a outros pacientes?

O trabalho feito para os 20% deve ser levado em consideração para gerar mais valor para os outros pacientes. É assim que um sistema de gestão que envolva prontuário eletrônico e gestão financeira e da clínica atua. Isso fica muito claro na sentença: o que não pode ser medido não pode ser visualizado.

Leave a Comment

Newsletter GestãoDS

Semanalmente os melhores conteúdos para médicos empreendedores.
Hidden
LGPD*
Todos os direitos reservados | Suno Sistemas – CNPJ: 23.640.571/0001-96 | Política de Privacidade e Termos de Uso
Abrir Chat
Precisa de ajuda?