Estar em perfeita sintonia com as exigências da lei é algo importante para profissionais e empresas de todos os segmentos do mercado, especialmente quando falamos em um setor tão relevante e delicado como a área da saúde. Pensando nisso, resolvemos preparar um conteúdo mostrando como garantir a segurança dos dados dos pacientes.

Mais do que uma mera exigência jurídica, regulamentada no Brasil pela Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), trata-se de uma medida que ajuda a trazer mais credibilidade dentro do ramo e oferece mais segurança para o público, que terá suas informações adequadamente tratadas.

segurança dos dados

O que é a segurança de dados?

Podemos definir a segurança de dados como um conjunto de ações voltadas para garantir, de forma preventiva e reativa, que as informações sensíveis tenham asseguradas sua confidencialidade, integridade, autenticidade e conformidade, não podendo ser acessadas, sob nenhuma hipótese, por indivíduos ou instituições sem a devida permissão para isso.

Na área de saúde, o conceito está relacionado com dados obtidos dos pacientes, que são bens não materiais de extrema relevância precisam de um tratamento cuidadoso, de maneira que não sejam vazados sob hipótese alguma, não possibilitando um universo de situações potencialmente nocivas, como acessos maliciosos, roubos ou modificações de conteúdo.

No contexto de uma clínica ou consultório, é evidente que o médico ou gestor nem de longe gostaria de ser responsabilizado pelo vazamento de dados dos pacientes, o que pode ocorrer em caso de ataques ao sistema ou prontuário eletrônico, por exemplo. Por isso, aumentar a segurança de dados do estabelecimento é fundamental, até para garantir a credibilidade do negócio.

Leia mais:

LGPD no consultório: como o Gestão DS cuida dos seus dados
Tudo o que você precisa saber sobre a LGPD aplicada a clínicas e consultórios
Descubra como a personalização do prontuário eletrônico pode melhorar sua rotina

segurança dos dados

O que a lei diz sobre segurança dos dados?

Como citamos acima, a própria legislação discorre sobre o tema e tem orientações claras do que diz respeito ao tratamento que deve ser dado às informações dos pacientes. Para isso, existe a Lei Geral de Proteção de Dados, também conhecida pela sigla LGPD, que entrou em vigor no ano de 2020 e veio trazer luz sobre um tema de tamanha complexidade.

Trata-se de um dispositivo legal que trouxe uma série de exigências rígidas para o armazenamento e tratamento de tudo o que for privativo, instituindo penalizações severas para o seu descumprimento. Entre as punições passiveis de aplicação, está uma multa que pode chegar a nada menos do que 2% do faturamento bruto anual do infrator.

Entre os seus principais pontos, podemos destacar que governos, entidades e empresas devem garantir a total privacidade dos cidadãos, não permitindo vazamento de nenhum dado sensível, que possibilite a identificação de uma pessoa. Este indivíduo, por sua vez, pode solicitar a retificação, atualização, eliminação, portabilidade ou bloqueio de suas informações.

Leia mais:

Funcionalidades fundamentais num software para clínicas médicas
Gestão de clínicas médicas: por que ela é essencial?
Como garantir a segurança do paciente em todas as etapas do atendimento

segurança dos dados

Como garantir a segurança dos dados dos pacientes?

Agora que você já sabe o que é a segurança de dados e entendeu melhor como a legislação brasileira se adequou para tratar o tema, é bem provável que esteja pensando se a sua clínica está em sintonia com as melhores práticas do mercado nesse sentido. Por isso, vamos dar algumas dicas para que você garanta sua credibilidade e evite multas. Acompanhe.

Cuidado com os arquivos físicos

O primeiro passo para garantir a segurança dos dados dos pacientes é tomar cuidado com os arquivos físicos. Se você ainda não conta com uma solução digital para os documentos e informações, é preciso ter atenção redobrada, tendo em vista que eles podem ser facilmente perdidos e roubados, além de sofrerem danos com o passar do tempo. 

Não tem jeito: tudo o que está anotado em papel ou planilhas abre a prerrogativa de que alguém consiga ver o conteúdo sem maiores dificuldades, mais facilmente do que seria se estivesse armazenado em um meio virtual. É preciso atenção quanto à essa maior vulnerabilidade, buscando uma padronização eficiente e orientações claras à equipe.  

Utilize senhas seguras de acesso

Você está em melhor sintonia com a modernidade e conta com uma solução digital? Então, existem outras medidas importantes que devem ser tomadas, como a utilização de senhas seguras de acesso. Isso é ainda mais relevante se você utiliza o armazenamento em nuvem, que é extremamente prático e eficaz, mas demanda algumas ações específicas.

Para que os riscos de ataques e roubos se torne praticamente nulo, não caia na tentação de utilizar datas de aniversário, o nome da clínica ou algo do tipo. As melhores práticas nesse sentido orientam o uso de um número maior de letras, com uma combinação não previsível de palavras, mescla de maiúsculas e minúsculas, além de caracteres especiais, como @ ou #.

segurança dos dados
Treine bem seus colaboradores

Pouco adianta adotar algumas práticas inteligentes se os seus colaboradores desconhecem as principais práticas de segurança de dados, não é verdade? No entanto, muitos profissionais ainda não estão familiarizados com o conceito e, por isso mesmo, você deve apostar em medidas para garantir uma proteção mais eficaz às informações obtidas.

O treinamento é o caminho natural para isso, que permitirá que aprendam mais sobre o assunto e adotem atitudes estratégicas. Eles serão orientados, por exemplo, a como usarem as soluções em tecnologia, a não acessarem páginas que não sejam confiáveis, não abrirem mensagens de e-mail de remetentes suspeitos e assim por diante.

Aposte em um software de gestão

Por fim, nos dias de hoje, não dá para falar de segurança de dados sem falar em um software de gestão. É um tipo de solução que aumenta a credibilidade de qualquer clínica perante o público e ajuda a aprimorar os processos internos, inclusive no que diz respeito ao tratamento que é realizado em relação à privacidade e à segurança dos pacientes.

Um bom sistema do tipo centralizará tudo o que for relevante em um local seguro, promovendo o armazenamento, a administração e a proteção das informações obtidas. Além disso, pode ser acessado remotamente, apenas por pessoas autorizadas e com senhas, usando tecnologia de nuvem e otimizando a agenda, prontuário e muitas outras funções.

Depois de conferir o conteúdo de hoje, você já sabe como garantir a segurança dos dados dos pacientes. Caso ainda não conte com uma solução em tecnologia, não perca mais tempo. Um software de gestão pode otimizar sua rotina e gerar um belo diferencial competitivo para o seu empreendimento.

Gostou de aprender como garantir a segurança dos dados dos pacientes? Quer contar com um dos melhores softwares de gestão do mercado? Então, não perca mais tempo e entre em contato com a Gestão DS!

Newsletter GestãoDS

Semanalmente os melhores conteúdos para médicos empreendedores.
Hidden
LGPD*

Ao enviar seus dados você declara que concorda com a nossa Política de Privacidade.

logo GestãoDS
Simples e Descomplicada – O melhor software para médicos com pacientes recorrentes.

Siga Nas Redes Sociais

Todos os direitos reservados | Suno Sistemas – CNPJ: 23.640.571/0001-96 | Política de Privacidade e Termos de Uso